terça-feira, 3 de abril de 2018

JAPI: CONSTRUÇÃO DO PRIMEIRO POSTO DE SAÚDE



Na década de 1980, o então prefeito de Japi, Francisco Adésio de Medeiros, juntamente com o então governador Dr. Lavoisier Maia, através de um convênio com a Secretaria de Saúde construiu o primeiro posto médico do município. No início, o prefeito contratou um médico, que vinha três vezes por semana da cidade de Santa Cruz atender as pessoas do município no posto. O  médico era o senhor Genildo.

No ano seguinte, o prefeito contratou o médico Antônio Batista Barros, que antes morava em João Pessoa/PB. Era um médico recém-formado, porém muito competente. Ele ficou morando em Japi, e dormia na casa de Severina Pontes de Medeiros (Mãe Biana), a mãe do então prefeito.

O primeiro parto que ele fez na cidade de Japi foi o que nasceu o jovem José Alex dos Santos, filho de Manoel de Gringo.


            Dr. Antônio Batista de Barros permaneceu na cidade de Japi por sete anos. Na gestão do prefeito Tarcísio Araújo de Medeiros houve um desentendimento, e talvez, por disso, ele foi embora para a cidade de Santa Cruz, onde permaneceu até sua precoce morte.

Quando Dr. Antônio saiu de Japi, em seu lugar, o prefeito Tarcísio Araújo de Medeiros contratou o Dr. Genildo, que, logo após Francisco Medeiros Sobrinho assumir novamente a prefeitura em 2001, o médico Genildo deixou de trabalhar novamente aqui.

Embora o Médico Genildo tenha deixado de trabalhar em Japi, especificamente nos períodos de gestão do então prefeito Francisco Medeiros Sobrinho e num período da gestão do então prefeito Tarcísio Araújo, na gestão do prefeito Robson Wanderley de Medeiros, ele voltou a trabalhar nesta cidade, onde permanece até hoje, na gestão do atual prefeito Jodoval Ferreira de Pontes.

           Como se pode perceber, foi a partir de 1980 que a saúde do nosso município alcançou uma mudança significativa. Começou a se estruturar e sistematizar-se de forma efetivamente constante em atendimento aos pacientes enfermos do nosso município. Aquele paradigma de atendimento que havia de quinze a quinze dias, quando vinha um médico de outra cidade, a saber, na época do CRUTAC, com a chegada dos médicos: Genildo e Antônio Batista mudou também esse paradigma. Passou a ser todos os dias da semana com presença efetiva de um médico, tanto durante o dia como a noite.
            
Para auxiliar o médico e o atendimento a população, em 1980 o prefeito Francisco Adésio de Medeiros conseguiu cinco contratos com o então governador do Estado, Lavoisier Maia. As pessoas que foram contratadas foram: Maria Aparecida (parteira), Eliete Fernandes (atendente), Vicente Paulino, pai de “Oiô” (ASG), Maria de Fátima Anselmo Pinheiro (visitadora sanitária) e Severina Fernandes de Medeiros “Biana” (visitadora sanitária).



             Esses funcionários passaram por diversos cursos de capacitação e treinamento e aperfeiçoamento de técnicas em suas áreas.

Essas e outras Histórias sobre a nossa cidade você encontra no Livro:
                                               Resultado de imagem para JAPI EM FATOS E FOTOS
Autor Edson Batista dos Santos!
Ai vai uma alerta muito importante! Você que é concurseiro, e que pretende fazer o concurso público do município de Japi, especificamente você japiense, poderá conseguir uma obra que irá lhe auxiliar nos requisitos de conhecimentos gerais: História, Geografia, Economia e Religião. A obra que se trata é o LIVRO: Japi Terra Querida!

Segundo informações, o edital do concurso do município poderá sair no final deste mês (Abril 2018). Não perca tempo, comece a estudar, é hora de você aproveitar e comprar o livro Japi Terra Querida, que irá lhe subsidiar na capacitação para enfrentar esta prova.

O livro encontra-se a venda nos seguintes endereços:
Livraria Felix, Rua Manoel Medeiros;
Residência do Autor, Rua Manoel Medeiros, Nº59; Telefone: 98754-3576
Blog Japi em Foco, Rua Clara Nunes, 75;
Blog Joabson Silva, Madrinha Salvina;
Em Santa Cruz, você irá encontrar:
 Na livraria Educativa, na Praça Coronel Mergelino, centro.