quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Capela de Pedra Preta

A capela do Sítio Pedra Preta teve seu início no ano de 2005, a partir da ideia da senhora Josefa Pontes de Souza, esposa do senhor José Olinto. Ela falou no assunto para o padre Aerton de Sales, no momento em que o pároco fazia uma reunião na casa dela. Na ocasião, Josefa Pontes comentou: “Era bom fazer uma capela aqui em Pedra Preta, padre!” Então, o padre falou: “É verdade, irmã”. Então, a partir daquele momento ela entusiasmou-se e, com muita coragem, abraçou essa causa com muita fé e perseverança. Espalhou essa ideia para outras pessoas, fez algumas campanhas e conseguiu o seu objetivo. O padre também contribuiu incentivando os fiéis a participarem das campanhas com objetivo de arrecadar recursos para conclusão da capela.     
            Graças a Deus e também a muitas pessoas de bom coração, no ano de 2005 deram início à construção da capela. E, no ano de 2010, ela foi inaugurada.
            Embora a capela tenha sido inaugurada em 2010, quando o templo ainda estava sem o seu teto, houve uma missa dentro dela, novenários e outras comemorações. Enquanto isso, a campanha com a finalidade de conseguir ajuda para concluir a obra da capela continuava, até que em 2012, ela foi definitivamente concluída. O vigário que rezou a missa no dia da inauguração foi o padre Lenilson, da paróquia de Santa Rita de Cássia.
           A padroeira dessa capela é Nossa Senhora da Conceição. Vale lembrar que a primeira festa da padroeira, em Pedra Preta, aconteceu no ano de 2006, um ano após o início da construção.
           A religiosidade das pessoas daquela localidade já se revelava desde a primeira metade do século XX, por volta de 1935. Quem dirigia os eventos era a senhora Maria Teixeira, na localidade de Três Irmãos. Por volta de 1955 a 1965, já em Pedra Preta, a senhora Maria de Olegário[1] rezava as novenas na sua residência.
           Anos depois, por volta de 1979 a 1989, Josefa Pontes de Souza rezava em sua residência o mês mariano (novenas do mês de maio).
          O primeiro batismo que aconteceu nesta capela foi realizado em 2014, pelo padre Nilson, quando foi batizado o neto de Ornilo.