sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Prefeito atende Ministério Público e cancela processo seletivo em Japi

Está cancelado o processo seletivo simplificado que tinha por objetivo a contratação de profissionais por tempo determinado para suprir as necessidades de pessoal da prefeitura do município de Japi. A decisão tomou por base um pedido do Ministério Público do Rio Grande do Norte que questionou a lisura do certame que ocorreu em agosto e contou com a participação de 460 inscritos.

De acordo com o decreto 19/2017, a comissão responsável pelo processo deverá confeccionar um novo edital de seleção, estabelecendo novos critérios, observando as recomendações do MP. O novo processo seletivo deverá prevê a possibilidade de aproveitamento as inscrições já realizadas, inclusive, a devolução da taxa de inscrição para os candidatos que não desejarem concorrer ao novo certame.

O prefeito Jodoval Pontes (PMDB) cancelou o andamento do processo e eventuais atos de homologação, convocação ou nomeação para os cargos de gente de saúde, assistente social, auxiliar de saúde bucal, educador físico, enfermeiro, facilitador de grupo, fisioterapeuta, médico, nutricionista, odontólogo, psicopedagogo, psicólogo, supervisor social, técnico de enfermagem, visitador social, advogado, agente administrativo, arquivista, auxiliar de serviços gerais, auxiliar de farmácia, auxiliar de professor, copeira, coveiro, digitador, enfermeiro, engenheiro civil, gari, motorista, nutricionista, pedreiro, recepcionista, técnico agrícola, tratorista, veterinário e vigilante, atendendo ao pedido formulado pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Cruz/RN.

Segundo a ação, assinada pelo promotor Ricardo José, ''o processo tem falhas que evidenciam afronta aos princípios da isonomia, publicidade, moralidade e razoabilidade''

Clique aqui e confira à íntegra documento.

Blog do Joabson Silva