terça-feira, 9 de maio de 2017

Escassez de penicilina no mundo preocupa médicos

Médicos por todo mundo estão preocupados com o aumento da resistência de várias bactérias a medicamentos que substituem a penicilina benzatina, também conhecida como benzetacil.
Penicilina-e1494256856218A substância, que faz parte da família das penicilinas, é capaz de capaz de combater doenças como a sífilis. Porém, a escassez do antibiótico vem levando médicos a recorrerem ao uso de substâncias similares que não têm a mesma eficácia.
A falta da penicilina benzatina em pelos menos 18 países nos últimos três anos tem provocado um aumento considerável nos casos de sífilis no mundo. Em países como a Alemanha e a Espanha, foram registrados aumentos de mais de 300% no número de pacientes com a doença entre 2001 e 2014.
Poucas empresas no mundo ainda fabricam o medicamento que é a arma mais eficaz no combate à sífilis – apenas quatro empresas no mundo ainda produzem o ingrediente farmacêutico ativo da penicilina benzatina, sendo que três delas ficam na China. Além disso, como é um medicamento “sem patente, que oferece pouco lucro e os dados sobre a demanda são muito limitados”, as empresas fabricam apenas 20% do que poderiam, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).