sexta-feira, 17 de março de 2017

Cientistas comprovam que cartilagem do joelho não se regenera

É melhor cuidar bem do seu joelho, pois um dano na cartilagem pode ser irreversível. Se um dia você tiver a infelicidade de cair e machucar os joelhos, é melhor torcer para ter quebrado o osso em vez de ter danificado a cartilagem. Parece mais doloroso, mas o motivo é simples: a cartilagem do joelho não irá crescer de novo ou se curar, como muitos atletas profissionais que tiveram lesões no joelho podem atestar.
Para chegar a essa conclusão de forma científica, o reumatologista e autor do estudo Michael Kjær e seus colegas da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, usaram uma técnica que determina a idade das moléculas com base nos níveis do isótopo de carbono-14, uma versão robusta de carbono. A quantidade de carbono-14 na atmosfera aumentou na década de 1950 por causa do teste de armas nucleares acima do solo, mas declinou rapidamente depois que um tratado de 1963 proibiu essas explosões.
Medir a abundância do isótopo pode revelar quão velha é uma molécula. Se a molécula está continuamente sendo substituída, ela deve parecer jovem – a quantidade de carbono-14 deve estar próxima dos níveis atuais na atmosfera. Mas se a molécula permanece estável por um longo tempo e não é substituída, seu conteúdo de carbono-14 deve corresponder aos níveis atmosféricos de quando foi feita.
IMG_7884