domingo, 26 de fevereiro de 2017

O Bode que não perdia um desfile em Japi


Segundo o historiador Edson Batista, há 40 anos havia um bode na cidade que acompanhava todo desfile cívico que era realizado naquela época. Era só bater o bombo, que ele se agitava dentro do muro da casa onde residia. Ficava berrando e correndo de um lado para outro, até a dona dele soltá-lo. Então ele corria em direção onde estava acontecendo o barulho da batida dos bombos e acompanhava todo o desfile. O bode pertencia à senhora Sinhá Pinheiro.