domingo, 20 de novembro de 2016

Recursos da repatriação não cobrem o déficit financeiro

gustavo_nogueira
A frustração de receitas esperadas pelo governo do RN chegou, no mês de outubro, a R$ 994 milhões/ano. O cálculo é do secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira. Diante das perspectivas de que a crise econômica vai se demorar além do previsto para 2017, até que os mercados reajam, o governo conta com ajuda federal nos esforços de recompor o equilíbrio entre receitas e despesas. Um exemplo é a participação no programa de repatriação de divisas.
Da primeira fase do programa, o Estado já recebeu R$ 166 milhões, incorporados ao pagamento da folha salarial de outubro, e espera a cota de 15% sobre os R$ 50,9 bilhões de multas aplicadas pela Receita Federal para regularizar R$ 169,9 bilhões de 25 mil contribuintes no estrangeiro. Esse valor, quando chegar, também será incorporado à folha de pessoal, mas não será suficiente para quitar o déficit nas contas. O secretário Gustavo Nogueira, cauteloso em entrevista à Tribuna do Norte, evita falar em datas para pagamento dos salários, incluindo o décimo terceiro, dos servidores.
Tribuna do Norte