quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Segunda mais votada em Natal, vereadora não consegue reeleição

Professora Amanda Gurgel, do PSTU (Foto: Caroline Holder/G1)
Recordista de votos em Natal durante as eleições de 2012, a vereadora Amanda Gurgel (PSTU) não conseguiu se reeleger em 2016. Mesmo sendo a segunda candidata mais votada na capital potiguar em 2016, com 8.002 votos, a candidata não foi eleita, pois o partido não atingiu o mínimo de votos para atingir o quoeficiente eleitoral para eleger candidatos.
Em Natal, o PSTU optou por não formar coligações, entrando no processo eleitoral sozinho. O partido lançou 11 candidatos a vereador, que somados, obtiveram 10.074 votos – sem contar os votos de legenda. No entanto, o total de votos foi inferior a 12.584, equivalente ao quoeficiente eleitoral na capital.
Nesta segunda-feira (3), a assessoria de Amanda Gurgel emitiu uma nota na qual classifica como ‘um verdadeiro absurdo e uma injustiça’ a não reeleição da vereadora. Na nota, a vereadora ainda critica a legislação eleitora. “Essa barreira cria uma grande distorção, chegando a uma situação em que vereadores com menos de dois mil votos terão uma cadeira na câmara”, diz a nota.
Em 2012, Amanda Gurgel foi recordista de votos em Natal. Com 32.819 votos, a candidata pelo PSTU se tornou a vereadora mais votada da história de Natal. Na época, o partido de Amanda formou coligação com o PSOL. A votação expressiva da candidata ajudou a eleger outros dois vereadores: Sandro Pimentel (PSOL), que no pleito teve 1.398 votos, e Marcos do PSOL, que obteve 717. Pimentel conseguiu a reeleição em 2016, com 3.700 votos.
Ainda de acordo com a nota, Amanda cumprirá seu mandato como vereadora e participará dos debates envolvendo o orçamento anual e retornará para a sala de aula, uma vez que é professora concursada da rede estadual de ensino.