segunda-feira, 10 de outubro de 2016

FHC: Não acho bom que o PT acabe nem ver Lula preso

FHCEm entrevistas aos jornalistas Denise Rothenburg e Leonardo Cavalcante, publicada no jornal Correio Braziliense, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso avaliou o resultado das eleições municipais e disse que os resultados não credenciam o governador Geraldo Alckmin automaticamente para a disputa presidencial.
Sobre a crise que atingiu o Partido dos Trabalhadores, FHC, que foi um dos articuladores do golpe parlamentar de 2016, afirmou não desejar o fim da legenda. “Dos nossos partidos, o que era mais partido era o PT, mais organizado e tal. Mas, de liderança, o problema do PT é que ele sofreu um baque. O PT volta a ser o que era o PT no começo, quando o Lula não tinha tanta força”, afirmou.
“O PT tem um certo enraizamento nos movimentos sociais, mas principalmente na burocracia e professorado. Vai encolher, mas eu não acho bom que acabe. O certo é o partido fazer uma revisão. O maior problema do PT é a ideia de hegemonia, pois torna o partido não democrático. Eles acomodavam os partidos que eram seus aliados ao seu interesse principal, que era mandar.”
FHC também afirmou que uma eventual prisão de Lula seria ruim para o País. “Eu não quero falar disso. Eu acho que o Lula fez tanta coisa contra ele mesmo, não sei o que ele fez, espero que não chegue a tal ponto, mas eu não sou juiz. O juiz tem limite, o fato. Eu não conheço os fatos e nem quero conhecer, prefiro não saber. É claro que é ruim para o país, você ter alguém que é um líder, ter um momento de tanta angústia. Eu não sou desse estímulo, não gosto de espezinhar”, afirmou.