quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Suspeita de meningite em presídio no Recife provoca tumulto entre detentas

Duas suspeitas de meningite na Colônia Penal Feminina do Recife (CPFR) provocaram tensão entre detentas e familiares hoje (28). Uma das presas morreu no último domingo (25) e outra está internada. Diante dos casos, outras detentas reclamaram de sintomas e houve um princípio de tumulto na unidade. O governo pernambucano nega a ocorrência de um surto e diz que até agora não foram identificadas novas infecções.
A detenta que morreu tinha 21 anos e chegou a ser levada para o Hospital Correia Picanço, no Recife. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a suspeita é que a causa da morte tenha sido o contágio por meningite meningocócica (forma mais grave da doença).
Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES/PE) confirmou que outra detenta está no Hospital Correia Picanço, mas informou que a suspeita de meningite meningocócica já foi descartada pela equipe médica. O estado de saúde dela é estável.
De acordo com a secretaria municipal do Recife, as 23 mulheres que dividiam a cela com a detenta morta e quatro agentes penitenciários receberam medicação preventiva para evitar a infecção pela meningite. Quatro mulheres chegaram a relatar sintomas semelhantes aos da doença, mas passaram por exames e tiveram a suspeita descartada. Por causa da crise, houve um princípio de tumulto na unidade.