terça-feira, 13 de setembro de 2016

Queijo mais caro do mundo é feito com leite de jumenta; produto será explorado no interior do RN

Investidores chineses e ingleses têm um projeto ambicioso para ser desenvolvido no sertão potiguar. A ideia é produzir leite de jumenta para a fabricação de um dos queijos mais caros do mundo: o pule. Consumido principalmente na Ásia e Europa, o quilo pode chegar a R$ 3 mil. O local escolhido para a criação dos animais foi o município de Felipe Guerra, cidade com aproximadamente 6 mil habitantes na região Oeste do estado.
O projeto chegou a cidade depois que uma empresa potiguar comprou uma propriedade com 475 hectares na zona rural de Felipe Guerra. A ideia é que os municípios que já fazem o trabalho de captura dos jumentos se responsabilizem pela entrega dos bichos. No entanto, ainda não existe uma previsão para o projeto começar, pois estão na dependência da adesão dos criadores da região.
A ideia foi bem recebida pela associação protetora de animais que recebe jumentos capturados nas estradas. Atualmente, a associação cuida de 700 animais. De acordo com Eribaldo Gomes, responsável pela associação, o uso das jumentas para a produção de leite pode solucionar um problema antigo. “A questão do leite faz com que mais pessoas acreditem nisso e que se encontre uma solução para esses animais”, diz.
Está em andamento também um projeta para exportação da carne de jumento para o exterior. “Isso já está acontecendo na Bahia, de forma que se respeite os animais, estão exportando carne e pele de jumento para a China, para o mercado asiático. Encontramos com um grupo de chineses durante a exposição de Lajes, no final de semana, e eles estão interessados nisso também”, informou o secretário de Agricultura do estado, Guilherme Saldanha, que declarou total apoio à abertura da nova atividade econômica.

Via: maisfmnoticias