segunda-feira, 29 de agosto de 2016

TRE obriga coligação 'Unidos Com o Povo Venceremos' a manter proporcionalidade nas candidaturas

A representação das mulheres na disputa por uma vaga na Câmara dos Vereadores de Japi pela coligação ‘Unidos Com o Povo Venceremos’ não cumpre o mínimo estabelecido pela legislação. Dos 18 candidatos a vereador lançados pela legenda, só cinco são mulheres (27,77% dos candidatos). 

A aliança composta por PR, PV, PP, PRB, PSDB e PPS ficou abaixo do mínimo estabelecido pela Lei nº 12.034, de 2009, que tornou obrigatório que cada um dos gêneros tenha pelo menos 30% das candidaturas. Por este motivo, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) obrigou a coligação a tirar uma das candidaturas de homens para manter a proporcionalidade.

Nilsinho abriu mão de candidatura

Em entendimento com o sistema político, o candidato a vereador Nilsinho (PR) desistiu de seu projeto após compreender a necessidade da coligação em ter que atender a ordem judicial. A renúncia foi feita na manhã desta segunda (29). 

Mulheres têm baixa representatividade

Apesar de serem maioria na cidade, mulheres têm baixa representatividade na eleição. O panorama é bem diferente do perfil demográfico da cidade, onde as mulheres são maioria, compondo 50,2% do eleitorado.

Coligação 'A Força Para Mudar' atingiu a cota

A coligação ‘A Força Para Mudar’, formada por PMDB, PTN, DEM, PSDC, PSB, PROS, PSD e PEN ficou acima do estipulado pela legislação eleitoral. A legenda lançou 6 mulheres dos 18 candidatos a vereador, alcançando 33,3% da cota para o oposto.


Blog do Joabson Silva