segunda-feira, 27 de junho de 2016

“O Exército tem de dar lucro”, diz general

exercitoCom os cortes nos recursos, os militares tentam se equilibrar para manter os principais programas em funcionamento. “O desafio é fazer uma logística com poucos recursos, e no país inteiro. Imagino o Exército como uma empresa que tem de dar lucro”, diz o general Theophilo Gaspar de Oliveira, 61 anos, responsável pelo Comando Logístico da Força, em Brasília. Experiente, com mais de 40 anos de carreira militar, Theophilo afirma que a maior dificuldade do Exército hoje é o transporte para as regiões mais afastadas do país.
“A Força Aérea muitas vezes nos complementa com o Programa de Apoio Amazônico. Muitas vezes ela também está contingenciada, mas eu só posso chegar em alguns lugares de avião. Então nós alugamos aeronaves civis”. O general, entretanto, é um otimista por natureza. “Sou verde e amarelo. O Exército está em todos os cantos do país. A presença do Exército é, muitas vezes, a presença do Estado brasileiro”.