sexta-feira, 17 de junho de 2016

Henrique financiou candidaturas no RN e até em Santa Cruz

Matéria de Daniel Menezes, do site O Potiguar, mostra que o ex-Ministro Henrique Alves financiou 47 candidaturas e doou mais de R$ 8 milhões para Wilma de Faria, que foi feita em captações para as eleições de 2014. A reportagem traz informações da matéria do Jornal de Hoje de Dezembro de 2014, já fora de circulação.
Com as revelações de Sérgio Machado de envio de recursos através de propina para a cúpula do PMDB do RN, as contas e repasses dos bacuraus para seus aliados volta a ser manchete para os questionadores de plantão. Quem recebeu recurso do PMDB, também recebeu recurso da nossa querida Petrobras?
Pouco mais de R$ 41 milhões foi o montante financeiro arrecadado pelo Diretório Estadual do PMDB durante a campanha eleitoral deste ano. Do total, R$ 19 milhões foram destinados à eleição do presidente do partido no Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves, que foi candidato ao Governo do Estado. O restante foi dividido em 46 candidaturas, muitas delas de outros partidos, com a de Wilma de Faria, do PSB, que disputou o Senado Federal ao lado de Henrique.
As doações foram feitas entre 16 de julho e 27 de outubro, ou seja, depois do segundo turno da disputa eleitoral – e mais 20 dias depois da votação em primeiro turno e, consequentemente, da derrota da pessebista na disputa pelo Senado. Ao todo, foram 15 cheques assinados pelo Diretório Estadual peemedebista endereçados a líder do PSB. Alguns deles, inclusive, chegaram a ter o valor de R$ 1 milhão. As informações estão em documento entregue pelo próprio PMDB ao Tribunal Regional Eleitoral, como prestação de contas final da sigla durante a campanha eleitoral de 2014.
Confira as doações reveladas
DOAÇÕES EFETUADAS PELO PMDB/RN AOS CANDIDATOS
Candidaturas majoritárias apoiadas pelo PMDB
HENRIQUE: R$19,1 milhões
WILMA: R$ 8,2 milhões
Deputados federais apoiados pelo PMDB
WALTER: R$ 1,77 milhão
FAFÁ ROSADO: R$ 800 mil
SANDRA ROSADO: 600 mil
ROGÉRIO MARINHO: 350 mil
ANTÔNIO JÁCOME: 330 mil
ABRAÃO LINCOLN: R$ 200 mil
RAFAEL MOTTA: 150 mil
JOANILSON DE PAULA REGO: 20 mil
Deputados estaduais apoiados pelo PMDB
HERMANO MORAIS (PMDB): R$ 820 mil
KELPS LIMA (SDD): R$ 600 mil
EZEQUIEL FERREIRA (PMDB): R$ 470 mil
GUSTAVO FERNANDES (PMDB): R$ 300 mil
NELTER QUEIROZ (PMDB): 450 mil
ALVARO DIAS (PMDB): 475 mil
GETULIO REGO (DEM): 400 mil
GEORGE SOARES (PR): R$ 400 mil
CARLSON GOMES (DEM): R$ 400 mil
MARCIA MAIA (PSB): 250 mil
JOSÉ ADÉCIO (DEM): 230 mil
ADENUBIO MELO (PSC): R$ 200 mil
ADÃO ERIDAN (PR): R$ 200 mil
SARGENTO REGINA (PDT): 200 mil
ALBERT DICKSON (PROS): 200 mil
RAIMUNDO FERNANDES (PROS): 200 mil
GUSTAVO CARVALHO (PROS): 200 mil
VIVALDO COSTA (PROS): 200 mil
LAURA HELENA (PHS): 200 mil
TOMBA FARIAS (PSB): 200 mil
LARISSA ROSADO (PSB): 200 mil
SOUZA (PHS): 200 mil
BISPO FRANCISCO DE ASSIS (PSB): 195 mil
JR MOURA (PRP): 188 mil
RICARDO MOTTA (PROS): 150 mil
JACO JÁCOME (PMN): 130 mil
LEANDRO PRUDÊNCIO (PHS): 107,5 mil
EDIVAN MARTINS (PV): 100 mil
ALDAIR DA ROCHA (PTB): 50 mil
PROFESSOR LUIZ CARLOS (PMDB): 40 mil
EDILSON CARLOS (PV) : R$ 35 mil
GLADSTONE HERONILDES (PMDB): 35 mil
VALERIA BARBALHO (PSDB): 30 mil
ELIANE LOURENÇO (PTN): 30 mil
KATIA NUNES (PMDB): 20 mil
EMANUEL MARQUES (PSDC): 10 mil
LUZIA MATIAS (PMDB): 1.05 mil
Os dados da matéria afirmam que o dinheiro do PMDB/RN veio da Executiva, de Temer e de investigadas na Petrobras, quando observando a lista de doadores do PMDB/RN, a situação fica ainda mais grave. Afinal, Michel Temer doou R$ 1 milhão para o Diretório Estadual da sigla. E a Executiva Nacional do partido foi responsável por repassar outros R$ 26 milhões para o RN. As doações de Michel Temer aconteceram em duas oportunidades. A primeira, no dia 11 de setembro, quando o vice-presidente de Dilma enviou um cheque de R$ 500 mil para o Diretório Estadual do PMDB/RN. O segundo, de mesmo valor, foi enviado no dia 2 de outubro, nas vésperas da eleição em primeiro turno. No total, foram R$ 26 milhões destinados a sigla no Estado.
É importante explicar que os recursos repassados por Michel Temer e pela Executiva Nacional do PMDB foram resultantes de doações feitas a esses dois por outras empresas, algumas delas, inclusive, citadas no escândalo da Petrobras, como a Galvão Engenharia, a OAS e a Queiroz Galvão.
Além disso, relembra-se que na prestação de contas de Henrique já apareceu outras investigadas no caso de corrupção da estatal brasileira. A Odebrecht, por exemplo, foi a maior doadora da campanha do candidato peemedebista ao Governo do RN. Foram R$ 5,5 milhões enviados para cobrir parte dos R$ 26 milhões gastos por Henrique durante a campanha.

Via: Blog do Wallace