terça-feira, 12 de abril de 2016

Projeção de queda do PIB de 2016 passa de 2,6% para 3,1%, diz CNI

Crédito: Lucas Pacífico/CB/D.A Press. Mão segura PIB pequeno.
Crédito: Lucas Pacífico/CB/D.A Press. Mão segura PIB pequeno.
Em ambiente de recessão e crise política, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) ficou mais pessimista com a economia brasileira. Segundo o Informe Conjuntural, um estudo que contém as projeções da entidade, a perspectiva do Produto Interno Bruto (PIB) para 2016 passou de uma recessão de 2,6% no documento apresentado em dezembro para uma queda agora prevista em 3,1%.
A pesquisa é divulgada trimestralmente. Esse resultado foi formado por uma série de indicadores ruins de composição do PIB. Para o consumo das famílias, a previsão piorou, passando de queda de 3,3% para retração de 4,4%. O PIB Industrial também deve encolher mais que o esperado anteriormente: a projeção negativa passou de 4,5% para 5,0%.
A formação bruta de capital fixo (FBCF), que mostra os investimentos produtivos do País na composição do PIB, deve se retrair 13,5% em 2016. A expectativa anterior era melhor, mas ainda assim negativa, uma queda de 12,3%.