sexta-feira, 1 de abril de 2016

Clínica Escola de Fisioterapia da Facisa oferece curso de estimulação precoce para bebês com microcefalia

FB_IMG_1459535537794
A Clínica Escola de Fisioterapia da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (FACISA) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), localizada no município de Santa Cruz, acaba de virar unidade de referência para estimulação precoce de bebês com microcefalia da região do Trairi e de municípios do interior do estado.
Devido ao aumento preocupante dos casos de bebês com microcefalia no Brasil, relacionados com a contaminação pelo Zika vírus, a unidade acadêmica da UFRN no Trairi decidiu incluir o módulo de estimulação precoce para bebês com microcefalia em sua grade curricular para que pudesse se tornar um local de referência.

O curso, oferecido na Clínica Escola, e o módulo do curso de ensino a distância, oferecido pelo Ministério da Saúde em parceria com a UFRN, são coordenados pelos professores Egmar Longo Araújo de Melo, Silvana Alvez Pereira e Klayton Galante Sousa, todos da área de Fisioterapia em Saúde da Criança. Seu principal objetivo é treinar profissionais da saúde de todo o país para cuidar dos bebês que necessitam de tratamentos especiais devido à condição neurológica.
Atualmente, a Clínica Escola da Facisa está atendendo quatro bebês que estavam no Hospital Universitário Ana Bezerra (HUAB). Outros casos estão em investigação. A ala de pediatria do hospital e a equipe multiprofissional do ambulatório realizam periodicamente triagens para selecionar bebês, que precisem do tratamento para que eles sejam encaminhados à clínica. “É muito importante que a gestão tenha noção de como essas crianças precisam ser acompanhadas, porque ainda temos um número pequeno de crianças em acompanhamento e o número de casos confirmados cresce cada vez mais”, diz a professora Egmar Longo.
Nesta quinta-feira, 31, os professores coordenadores do módulo dão uma oficina de capacitação aos médicos do Hospital Ana Bezerra. “Nós estamos trabalhando segundo o protocolo da microcefalia do Ministério da Saúde dentro da Clínica Escola. Esse mesmo treinamento está sendo ampliado para a quinta região da saúde, que corresponde ao Trairi e ao Potengi, e para todos os secretários de saúde das regiões vizinhas”, explica a professora Silvana Alvez.

Além do curso presencial ofertado pela Facisa, o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), em parceria com a Secretaria de Ensino a Distância (SEDIS) da UFRN produziu o curso de capacitação a distância. O módulo tem 120h e as aulas são oferecidas no Ambiente Virtual de Aprendizagem do Sistema Único de Saúde (AVASUS) gratuitamente para profissionais Mais Médicos e fisioterapeutas, enfermeiros, médicos, psicólogos, terapeutas, fonoaudiólogos, estudantes e professores, que estejam no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e nas bases dos conselhos profissionais.

wsantacruz