sexta-feira, 4 de março de 2016

GOVERNO DEFENDE COOPERAÇÃO ENTRE ESTADO, MUNICÍPIOS E UNIÃO


SESED/RN

O governador Robinson Faria fez uma prestação de contas das atividades realizadas na visita à Colômbia para conhecer de perto as ações públicas que transformaram aquele país num caso mundial de sucesso no combate à violência e à insegurança e proporcionaram as condições para que, hoje, seja um dos principais polos de atração do turismo na América do Sul. O balanço foi durante entrevista concedida à InterTV Cabugi na manhã desta quinta-feira (3). 

“Fui à Colômbia porque o principal clamor da nossa população é em relação à segurança. E a Colômbia é um exemplo bem sucedido de combate à violência” explicou Robinson Faria. Lá, relatou o governador, a segurança pública é feita pelos três níveis da administração pública, o federal, o estadual e o municipal. No Brasil, apesar da Constituição prever a responsabilidade tripartite, o governador ressaltou que a cobrança tem recaído somente sobre o Estado. Robinson Faria destacou que pretende se reunir com o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, para discutir uma parceria entre Estado e Prefeitura e, especialmente, que ações podem ser desenvolvidas pelo município para contribuir com a melhora da segurança na capital.
Ele também disse que na Colômbia há uma forte utilização da tecnologia e de equipamentos, inclusive do serviço de inteligência. “Só em Medelin são 1.200 câmeras de monitoramento de ruas e locais públicos. Em Natal temos apenas 70”, comparou. 
Robinson Faria também disse que o programa de maior sucesso lá é o “Quadrantes”, no qual se baseou o Ronda Cidadã, implantado pelo Governo do Estado nas zonas Leste e Oeste em Natal e que será ampliado. O governador ressaltou ainda que, com o anúncio da realização de concurso público para 2 mil vagas na Segurança Pública, haverá efetivo para a ampliação do programa. 
Na visita à Colômbia, o Governo do Estado também recebeu das autoridades daquele país, um relatório sobre os programas que melhoraram a segurança pública e que servirão de base para novas ações no Rio Grande do Norte. E também deu início aos entendimentos para a assinatura de um termo de cooperação técnica na área de segurança. 

Sobre o aumento no número de Crimes Letais Intencionais, o governador explicou que é preciso diferenciar as motivações destas ocorrências. Ele disse que, de acordo com os estudos e estatísticas da Secretaria de Segurança, a grande maioria dos crimes de homicídio se dá pela disputa no tráfico de drogas. “Tivemos um dos carnavais mais tranqüilos dos últimos anos. Mas muitas dessas mortes em fevereiro foram resultado de conflitos do tráfico e até entre criminosos e policiais”, afirmou.   

O governador também disse que fez uma sugestão à presidente da República Dilma Rousseff para que o Governo Federal reúna os governadores e prefeitos das maiores cidades para adotar medidas em conjunto de enfrentamento à insegurança. “Segurança é um desafio permanente. Hoje só o Governo do Estado atua nessa área. É preciso o envolvimento maior do Governo Federal e das prefeituras. Na Colômbia é assim. Segurança é um desafio permanente e é uma luta diária do nosso Governo”, afirmou.