quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Sesap notificou 318 casos suspeitos microcefalia no RN

A secretaria estadual de Saúde (Sesap), por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS/RN), divulgou nesta quarta-feira (17) boletim epidemiológico com informações atualizadas sobre a situação epidemiológica da microcefalia no Rio Grande do Norte. Até o momento o estado conta com 318 casos suspeitos da malformação relacionados às infecções congênitas. Entre os casos notificados, 260 são de nascimentos ocorridos em 2015, 51 são de nascimentos ocorridos até 13 de fevereiro deste ano, 2 foram abortos, 4 intraútero e 1 ignorado em 2014. Do total de notificações, 70 foram confirmados, 20 foram descartados e 228 estão sob investigação.
Dos 70 casos confirmados, 66 foram baseados em critério clínico-radiológico, por apresentar resultado de exame de imagem com presença de alterações típicas indicativas de infecção congênita, como dilatação dos ventrículos cerebrais, calcificações intracranianas, entre outros sinais clínicos observados por qualquer método de imagem. Os demais casos (4) foram confirmados por critérios clínico-laboratoriais e com a identificação do vírus Zika.
Os 20 casos foram descartados por apresentar exames normais, por apresentar microcefalia e/ou malformações congênitas por causas não infecciosas ou por não se enquadrar nas definições de casos. Os casos notificados estão distribuídos em 71 municípios do RN, situados nas oito regiões de saúde do estado. Do total de casos notificados, 14 evoluíram para óbito, após o parto ou durante a gestação (aborto espontâneo ou natimorto).