quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Brasileirão deste ano deverá contar com vídeo para corrigir erros de arbitragem

O Campeonato Brasileiro deste ano deverá ser o primeiro da história a contar com o auxílio do vídeo para corrigir erros de arbitragem que não envolvam interpretação. A CBF espera uma autorização da International Football Association Board (IFAB), entidade que rege as regras do futebol, para implantar um sistema próprio. A ideia é ter um árbitro em uma cabine com poder de reverter marcações no campo que forem notoriamente equivocadas.

“Se possível, vamos implantar no Brasil a partir da Série A, em maio”, afirmou Sergio Corrêa, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF. “Vamos iniciar na A, a não ser que a Fifa determine que não seja na principal divisão. Mas a nossa vontade, o nosso pleito, é na Série A.”

A definição sairá no próximo encontro da IFAB, nos dias 4 e 5 do próximo mês. “Em março haverá a reunião definitiva, e acredito que teremos a aprovação pelo menos do experimento no Brasil, Estados Unidos, Alemanha e alguns outros países que pediram para realizar”, explicou Corrêa.

Quem comanda o projeto do Árbitro de Vídeo – nome dado ao sistema que vem sendo desenvolvido na CBF – é Manoel Serapião Filho, ex-juiz de futebol e atual diretor técnico da Escola Nacional de Árbitros de Futebol (ENAF). “Há determinados erros de arbitragem que fogem da capacidade humana de percepção e isso pode subverter o resultado de um jogo”, defende.

Pelo projeto de Serapião, a ideia é que árbitros e até mesmo ex-árbitros atuem cuidando do vídeo. “Eles teriam que ser bem treinados para isso”, considera Serapião. O árbitro de vídeo ficaria em uma cabine e teria poder de alterar a decisão do juiz de campo nos erros que não tivessem a ver com a interpretação – como uma saída de bola não marcada ou um pênalti assinalado cuja falta ocorrera fora da área.

Nesta segunda-feira, Serapião apresentou o projeto do Árbitro de Vídeo na sede da CBF, durante seminário que reúne chefes das comissões de arbitragem das federações. O evento acontece desde o domingo e se estende até quarta-feira. Os encontros contam com palestras e debates e têm como objetivo realizar um planejamento para aprimoramento do quadro de árbitros do País para os próximos quatro anos. Um dos principais palestrantes é o espanhol José Maria Garcia-Aranda, ex-chefe do departamento de arbitragem da FIFA.