sábado, 30 de janeiro de 2016

Vórtice provocou forte ventania por todo Nordeste brasileiro


Os fortes ventos assustaram a população de várias localidades do Nordeste brasileiro. O que provocou todo esse efeito dos ventos foi um VCAN (Vórtice ciclônico em altos níveis atmosféricos – 10 km) na costa leste do Nordeste, que ajudou a formar nuvens muito carregadas sobre o Maranhão, Piauí, Tocantins e Minas Gerais. Choveu muito nestes estados que registraram os maiores volumes acumulados em 24 horas entre os dias 27 e 28 de janeiro de 2016, segundo o site da Climatempo.

O VCAN é uma região de baixa pressão atmosférica a 10 km de altitude. Os ventos giram no sentido horário ao redor do centro do vórtice. Quanto mais distante do centro do vórtice, maior a nebulosidade e a instabilidade. As áreas próximas do centro do vórtice ficam com poucas nuvens e menor possibilidade de chuva.

As nuvens sobre o Nordeste, o Tocantins e parte de Minas Gerais giram acompanhando o sentido dos ventos do VCAN. Na imagem de satélite, o círculo amarelo com setas mostra o sentido do giro.

Nesta sexta-feira, o centro do VCAN se posiciona próximo do litoral entre Pernambuco e Sergipe e no fim de semana avança sobre o interior do Nordeste. A medida que o centro do vórtice se desloca pelo interior nordestino, a nebulosidade diminui.

As áreas de chuva sobre o Nordeste, o Tocantins e o norte de Minas vão enfraquecer muito no fim de semana e pelo menos a primeira semana de fevereiro será com pouca chuva.

As informações no Rio Grande do Norte são de efeitos desastrosos com queda de árvores, poeira e queda de algumas estruturas.