quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Primeira morte causada por Zika vírus no RN é confirmada pela Sesap

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesap) confirmou a primeira morte causada por Zika vírus no Rio Grande do Norte. O detalhamento do caso, entretanto, será feito somente amanhã (27), numa coletiva às 10h, na Sala de Situação, localizada no sétimo andar da Sesap, com a coordenadora de Promoção à Saúde, Cláudia Frederico. Além disso, a Sesap vai divulgar os novos números da microcefalia no RN.

Nacionalmente, um estudo desenvolvido pelo departamento de entomologia da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco investiga se o zika vírus e a febre chikungunya também podem ser transmitidos pelo mosquito Culex, conhecido popularmente como muriçoca ou pernilongo. O levantamento investiga ainda se o zika tem um menor tempo para a replicação viral no vetor.

No caso da dengue o período de incubação no inseto dura em média de 7 a 15 dias, quando só então ele passa a contaminar os humanos com a picada. No zika, isso pode ocorrer em três dias. O vírus já teve a circulação confirmada em 20 unidades da federação em menos de um ano, o que espantou as autoridades de saúde do País.

A pesquisa é coordenada pela pesquisadora Constância Ayres, do projeto de vetores da instituição, e deve ser concluída em três semanas. “O mosquito principal, que é considerado vetor, é o ‘Aedes’. O Culex a gente está testando pela primeira vez, ninguém nunca testou”, destacou a pesquisadora – que também é vice-diretora de ensino da Fiocruz Pernambuco.